FL002_Girassol_Girasol_Sunflower_Gigante_Sementes-Biologicas_Semillas-Ecologicas_Organic-Seeds_Sementes-Vivas_1
Fora de stock
FL002_Girassol_Girasol_Sunflower_Gigante_Sementes-Biologicas_Semillas-Ecologicas_Organic-Seeds_Sementes-Vivas_1

Girassol 'Gigante'

Flores
Iniciante
Bio
Atrai Abelhas
Flores Comestíveis
Produto disponível em diferentes quantidades
1,49 €
Com IVA
FL002-BAPS01

ÉPOCA DE SEMENTEIRA

width=

Variedade anual robusta. Grandes cabeças de flores em hastes grossas e delicadas pétalas amarelas com centros castanhos escuros. Muito...

Quantidade por saqueta: 5 g
  • 5 g
  • 50 g
  • 200 g
  • 1 kg

 

Itinerário técnico da cultura do Girassol (Helianthus annuus)

Como cultivar girassol biológico?

Solo

Apesar de não ser muito exigente, a cultura prefere solos de textura argilo-arenosa, ricos em matéria orgânica, profundos e com boa drenagem, apresentando uma elevada sensibilidade à salinidade do solo. O pH deve encontrar-se entre 6.0 e 7.5.

Clima

O intervalo ideal para o crescimento vai de 20 a 26°C sendo no entanto tolerante a temperaturas máximas próximo dos 40°C, devendo não baixar dos 10°C. Necessita de locais com boa exposição solar.

Fertilização

Apesar de não se tratar de uma cultura muito exigente devido à elevada capacidade do sistema radicular extrair nutrientes em profundidade, recomenda-se a aplicação de algum composto previamente à instalação da cultura. O excesso de azoto leva à formação de cabeças com formas anormais. Também é uma cultura muito sensível à toxicidade por alumínio, que pode provocar problemas no desenvolvimento radicular e carências de fósforo e magnésio.

Sementeira

É feita normalmente no local definitivo devido à elevada crise de transplantação. Entre 7 a 10 dias após a sementeira deve seleccionar-se as melhores plantas para a densidade de plantas pretendida.

Rega

É uma cultura que não necessita de muita água devido à sua resistência à seca e ao profundo sistema radicular, em que a disponibilidade excessiva de água leva a um crescimento exagerado e a plantas frágeis. A rega gota-a-gota é uma boa opção, evitando água sobre as plantas e danos nas flores.

Controlo de infestantes

As falsas sementeiras, rotações adequadas, meios mecânicos nas fases iniciais do ciclo cultural e mulching são boas opções para o controlo de infestantes, evitando a competição com a cultura nas fases iniciais, pois após 3 semanas de crescimento a planta produz sombra suficiente para dificultar o desenvolvimento de infestantes.

Controlo de pragas

Os alfinetes e as lagartas roscas são duas importantes pragas da cultura. Para o controlo dos alfinetes deve evitar-se forragens, milho ou batata como precedente cultural e mobilizações ligeiras durante o Verão. As lagartas roscas são controladas evitando o uso de estrume fresco, o uso de isco com farelo + melaço + Bacillus thuringiensis sobre o terreno junto à cultura, Bacillus thuringiensis em pulverização, luta biológica com nemátodes Steinernema carpocapsae e, se necessário, aplicação de azadiractina. Importa referir também os pássaros que podem consumir as sementes, devendo fazer-se uma gestão adequada da data de colheita afim de minimizar percas.

Controlo de doenças

A esclerotínia e a podridão cinzenta são duas doenças da cultura. Para o controlo da esclerotínia, devem realizar-se rotações culturais longas (6 – 7 anos) e compassos largos. A podridão cinzenta pode ser controlada através da eliminação de restos de plantas doentes, evitar excesso de vigor, evitar água sobre as plantas e aplicar argila bentonítica regularmente.

Colheita

Deve ser realizada durante a manhã ou final da tarde, devido à diminuição da qualidade se a colheita for realizada com altas temperaturas.

Pós-colheita

Após a colheita as flores devem ser guardadas num local fresco, sem receber luz solar diretamente.

Variedade
Flores
Nível
Iniciante
Certificação
Bio
Características
Atrai Abelhas
Flores Comestíveis
Nome científico
Helianthus annuus

Também poderá gostar

Produto adicionado aos seus favoritos