Portes de envio grátis a partir de 30€ e com peso até 500g, válido para Portugal e Espanha. Apoios
Girassol sementes biológicas

Girassol 'Gigante'

1,49 €
Com IVA

Variedade resistente e robusta que proporciona néctar para as abelhas. Dada a sua beleza e cor vibrante, são uma excelente planta ornamental com rotação sempre na direção do sol. As ores surgem na primavera e no verão, Para ter uma oração mais longa semear faseadamente. O cultivo é simples a germinação ocorre de 4 a 10 dias depois da sementeira. As sementes são comestíveis.

Peso Líquido 2g

Itinerário técnico da cultura do Girassol (Helianthus annuus)

Como cultivar girassol biológico?

Solo

Apesar de não ser muito exigente, a cultura prefere solos de textura argilo-arenosa, ricos em matéria orgânica, profundos e com boa drenagem, apresentando uma elevada sensibilidade à salinidade do solo. O pH deve encontrar-se entre 6.0 e 7.5.

Clima

O intervalo ideal para o crescimento vai de 20 a 26°C sendo no entanto tolerante a temperaturas máximas próximo dos 40°C, devendo não baixar dos 10°C. Necessita de locais com boa exposição solar.

Fertilização

Apesar de não se tratar de uma cultura muito exigente devido à elevada capacidade do sistema radicular extrair nutrientes em profundidade, recomenda-se a aplicação de algum composto previamente à instalação da cultura. O excesso de azoto leva à formação de cabeças com formas anormais. Também é uma cultura muito sensível à toxicidade por alumínio, que pode provocar problemas no desenvolvimento radicular e carências de fósforo e magnésio.

Sementeira

É feita normalmente no local definitivo devido à elevada crise de transplantação. Entre 7 a 10 dias após a sementeira deve seleccionar-se as melhores plantas para a densidade de plantas pretendida.

Rega

É uma cultura que não necessita de muita água devido à sua resistência à seca e ao profundo sistema radicular, em que a disponibilidade excessiva de água leva a um crescimento exagerado e a plantas frágeis. A rega gota-a-gota é uma boa opção, evitando água sobre as plantas e danos nas flores.

Controlo de infestantes

As falsas sementeiras, rotações adequadas, meios mecânicos nas fases iniciais do ciclo cultural e mulching são boas opções para o controlo de infestantes, evitando a competição com a cultura nas fases iniciais, pois após 3 semanas de crescimento a planta produz sombra suficiente para dificultar o desenvolvimento de infestantes.

Controlo de pragas

Os alfinetes e as lagartas roscas são duas importantes pragas da cultura. Para o controlo dos alfinetes deve evitar-se forragens, milho ou batata como precedente cultural e mobilizações ligeiras durante o Verão. As lagartas roscas são controladas evitando o uso de estrume fresco, o uso de isco com farelo + melaço + Bacillus thuringiensis sobre o terreno junto à cultura, Bacillus thuringiensis em pulverização, luta biológica com nemátodes Steinernema carpocapsae e, se necessário, aplicação de azadiractina. Importa referir também os pássaros que podem consumir as sementes, devendo fazer-se uma gestão adequada da data de colheita afim de minimizar percas.

Controlo de doenças

A esclerotínia e a podridão cinzenta são duas doenças da cultura. Para o controlo da esclerotínia, devem realizar-se rotações culturais longas (6 – 7 anos) e compassos largos. A podridão cinzenta pode ser controlada através da eliminação de restos de plantas doentes, evitar excesso de vigor, evitar água sobre as plantas e aplicar argila bentonítica regularmente.

Colheita

Deve ser realizada durante a manhã ou final da tarde, devido à diminuição da qualidade se a colheita for realizada com altas temperaturas.

Pós-colheita

Após a colheita as flores devem ser guardadas num local fresco, sem receber luz solar diretamente.

Nome científico
Helianthus annuus
FL002-BAP001

Clientes que compraram este produto também compraram:

Produto adicionado aos seus favoritos

Para melhorar a sua experiência de utilização, este site usa cookies. Ao navegar está a aceitar a presente política. Para saber mais, consulte a nossa política de cookies.